Arch-Tec | IMPERMEABILIZAÇÕES NEGATIVAS EM CORTINAS DE CONCRETO
51677
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-51677,eltd-core-1.0.3,ajax_fade,page_not_loaded,,borderland-ver-1.4,vertical_menu_enabled, vertical_menu_left, vertical_menu_width_290,smooth_scroll,side_menu_slide_from_right,paspartu_enabled,paspartu_on_top_fixed,paspartu_on_bottom_fixed,vertical_menu_inside_paspartu,wpb-js-composer js-comp-ver-5.1.1,vc_responsive

IMPERMEABILIZAÇÕES NEGATIVAS EM CORTINAS DE CONCRETO

Os simples tamponamentos rígidos característicos de impermeabilizações negativas não consistem em soluções, mas sim em paliativos: a água, via capilares e/ou microfissuras da estrutura, busca novos caminhos. E não somente isso: a armadura do concreto fica à mercê da oxidação, que fatalmente virá a comprometer a estabilidade estrutural ao longo do tempo.

Os procedimentos convencionais de exposição da face externa de uma cortina via desaterro para correções e posteriores aterros, são regra geral muito caros e traumáticos, principalmente no caso de edifícios já habitados. E quando a impermeabilização original foi executada segundo membranas flexíveis de qualquer natureza, a aderência de uma nova membrana à antiga é sempre deficitária, fato esse que, na maioria dos casos, obriga a uma re-impermeabilização geral da cortina.

Nos últimos anos, muitas indústrias químicas do ramo, em todo o mundo, têm pesquisado soluções consistentes para a questão. O caminho adotado tem sido a obturação dos capilares do concreto, no sentido contrário ao do fluxo da água, por osmose. E funciona mesmo: uns mais e outros menos. Eliminam-se então, na grande maioria dos casos, os procedimentos citados no parágrafo anterior.

Entre em contato

+55 (61) 3039-6618

ENTRE EM CONTATO

logo-archtec-lateral

Conforto Arquitetônico

SIA Trecho 3 – Lt. 625 – Bl. B – Sala 229 – Ed SIA Centro Empresarial – Brasília-DF – CEP: 71200-030

+ 55 (61) 3039-6618 – Brasília-DF / +1 (239) 205-4843 – Miami-FL

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS